Hepatite canina

In: Notícias

Como ocorre a hepatite canina

A anatomia dos cães não é muito diferente da dos humanos e os órgãos vitais para nós são também muito importantes para eles, como é o caso do fígado.
O fígado é fundamental para o equilíbrio orgânico do nosso cão, uma vez que intervém no metabolismo, procura eliminar os diferentes tóxicos, armazena energia, concentra proteínas, produz a bílis e colabora na assimilação dos nutrientes.

A hepatite canina ocorre devido a uma inflamação do fígado, que pode resultar devido a uma má alimentação ou por exposição a variados tóxicos, o que afecta gradualmente o fígado e, posteriormente, causar um dano crónico.
Quando o dano hepático afecta as funções do fígado, afecta também o funcionamento do organismo.

A hepatite pode ter diferentes causas e origens:
» Hepatite Comum: causada por uma inflamação hepática pela exposição do organismo a tóxicos e medicamentos que são capazes de causar danos no fígado.
» Hepatite Autoimune: ocorre por uma reação do próprio sistema imunitário do cães que ataca os hepatócitos (células do fígado) pois confunde-os com agentes patogênicos.
» Hepatite Infecciosa: A inflamação do fígado é originada pelo adenovírus canino tipo I, trata-se de uma doença viral e aguda que se contagia através da urina, água contaminada ou objectos contaminados. Afecta sobretudo os cães com menos de 1 ano e a duração da doença costuma oscilar entre 5-7 dias, antes de haver uma melhoria.

Sintomas da hepatite canina

» Sede excessiva
» Icterícia (coloração amarela nos olhos e mucosas)
» Sangue nas mucosas
» Dor abdominal que pode levar a imobilidade
» Febre
» Convulsões por insuficiência hepática
» Perda de apetite
» Aumento da secreção nasal e ocular
» Vómitos
» Edema subcutâneo

Tratamento da hepatite canina

O tratamento da hepatite em cães dependerá do factor que tiver causado a condição:
» Na hepatite comum o tratamento será sintomático, mas também deverá cumprir com o objectivo de modular aqueles factores que causaram o dano hepático.
» Na hepatite autoimune o tratamento também será sintomático, embora o veterinário avalie a possível prescrição de um medicamento imunomodulador que actue especificamente sobre o sistema de defesas prevenindo o dano hepático.
» No caso da hepatite infecciosa ou viral, o tratamento também é sintomático uma vez que não existe cura, podem-se utilizar antibióticos para controlar infecções secundárias, soluções isotônicas para prevenir a desidratação, protectores hepáticos e uma dieta hipoproteíca.

É o veterinário que deverá indicar uma dieta hipoproteíca, embora esta seja benéfica nos três casos de hepatite, uma vez que perante a presença abundante de proteínas o fígado fica sobrecarregado.

Prevenção da hepatite em cães

Precaver a hepatite comum e autoimune é fundamental para que o nosso cão possa usufruir de uma boa saúde e qualidade de vida. Para isso, devemos dar-lhe uma alimentação equilibrada que cubra todas as suas necessidades nutricionais, o afecto suficiente e o exercício recomendado.
No caso da hepatite infecciosa, a vacinação é o método mais eficiente da prevenção.
Aconselhamos que consulte o seu veterinário, uma vez que será ele que lhe indicará que tipo de intervenção é a mais adequada para o seu cão.

Como ocorre a..." />

Voltar para o topo